Lance a Lance – Confira o resumo da Prova 2 da GT3 Cup

O pole Leo Sanchez saltou bem na frente e livrou um carro de vantagem sobre o segundo colocado, Ayman Darwich. Em terceiro, Vina Neves mergulhou por dentro atravessando o ponto de frenagem e passando pela grama atingindo o carro #15 já tangenciando a curva.

Outros carros acabaram coletados, com o safety-car sendo acionado imediatamente.

Além de Vina, Bruno Campos, Paulo Sousa e SangHo Kim abandonaram. Edu Guedes, que sequer havia largado, aproveitou a intervenção do carro de segurança e teve seu carro reparado para retornar à corrida duas voltas atrás do líder, Ayman (piloto da classe Sport). Sanchez conseguiu retornar no fundo do pelotão.

A relargada veio na volta 4, com ataque de Mohr sobre o egípcio. O carro #3 mergulhou também na reta oposta, seguido de muito perto por Raijan Mascarello e Lucas Salles. Em nono, Edson dos Reis liderava na Trophy.

Mohr passou Ayman por dentro na curva da Vitória na conclusão da quinta volta. Salles tentou ataque sobre Mascarello na reta.

Mascarello atacou Ayman no mesmo ponto onde Mohr passou na volta anterior, mas o #555 neutralizou o assédio.

O estreante vinha determinado a ultrapassar o egípcio, e a briga favoreceu a chegada de outros concorrentes. Até a intervenção do safety-car para resgate do carro de Guilherme Bottura interromper a prova, não havia diferença entre o vice-líder e o sexto colocado. Os carros vinham em um compacto grupo dos pilotos Ayman, Mascarello, Lucas Salles, Lucas Peres e Nelson Monteiro.

A relargada veio apenas na volta 12, mas antes mesmo da bandeira verde houve contato entre os carros de Paulo Totaro e Ramon Alcaraz.

Mascarello seguia no encalço de Ayman pelo segundo lugar. E o #555 conseguiu inclusive surpreender Mohr para retomar a liderança no fim da reta na penúltima volta. No mesmo giro, Sanchez comprometeu sua corrida de recuperação após contato com Fontanari –ele já vinha no top10 depois de ter caído para último.

O pega pela vitória foi intenso até a bandeirada. Darwich prevaleceu após Mohr tentar de todos os lados na curva da Vitória. Na bandeirada, os cinco primeiros passaram separados por apenas 0.766, nesta ordem: Ayman, Mohr, Mascarello, Salles e Peres.

O egípcio venceu também na classe Sport, à frente de Caio Castro e André Gaidzinski. Pela Trophy, Edson dos Reis repetiu a vitória da véspera.

PARCEIROS