Lance a Lance: Confira como foi a Prova 2 da Carrera Cup

Pedro Aguiar manteve a liderança após a largada, com Hahn em segundo, Müller em terceiro e Paludo em quarto. Na segunda metade do pelotão, houve o contato entre quatro carros envolvendo Mauro, Azevedo, Billi e Lara, que ficaram pelo caminho. Mello, que disputava o título da Sport, conseguiu escapar e vinha em 13º no geral e terceiro na classe.

Com o top5 estabelecido entre Aguiar, Hahn, Müller, Paludo e Elias, as principais disputas envolviam a segunda metade do bloco dos dez primeiros, com Neugebauer, Baptista e Kaesemodel.

Na volta 4, Hahn esparramou um pouco e perdeu a posição para Marçal, mas depois tentou se recuperar dando um mergulho na freada do “S” do Senna. Christian saiu da pista e fechou Paludo na volta ao traçado.

A dez minutos da abertura da última volta, Elias tentava pressionar Paludo, mas sem se posicionar para emparelhar com o carro #7. Naquela altura, o principal pega da prova era na classe Sport: Ziemkiewicz conseguia livrar alguma vantagem sobre Pizii, e Mello vinha chegando no carro #32.

Na 11ª volta, Paludo perdeu posições para Elias e Kaesemodel. Ele vinha pressionado e não disputou a freada com Enzo. Lico, que vinha atrás, aproveitou e ganhou mais uma posição.

Sem querer se expor a um contato, Miguel logo depois abriu para Baptista, no mesmo momento em que a direção de prova anunciou a desclassificação de Pizii, o que fez Mello herdar uma posição na classe Sport.

A duas voltas da bandeirada, Müller diminuiu para menos de um segundo a desvantagem para Aguiar. Hahn vinha em terceiro com tranquilidade à frente de Elias e Kaesemodel, que fechava o top5.

Aguiar confirmou a vitória à frente de Marçal, e as demais posições de pódio também não sofreram alterações no fim. Paludo cruzou a linha de chegada em sétimo e garantiu o título.

Na classe Sport, a vitória ficou com Ziemkievicz, nono na classificação geral. Mello terminou em segundo, e Neves completou em terceiro.

PARCEIROS