Felipe Massa tem segunda experiência oficial na Porsche Cup e destaca evolução dentro do carro

O piloto que divide o carro #91 com Lico Kaesemodel foi um dos grandes protagonistas dos 300km de Goiânia

Felipe Massa se reuniu mais uma vez com a Porsche Cup para tripular o carro #91 na Endurance Series. Esse foi o segundo contato oficial com o 911 GT3 Cup do último Brasileiro a acelerar no grid da Fórmula 1.

Novamente para Massa, correr em Goiânia era um desafio praticamente novo. O último contato com o traçado onde aconteceu a segunda etapa da Endurance Series foi há 20 anos atrás, quando o ainda jovem Felipe Massa disputava um campeonato de Fórmula aqui no Brasil. Mais recentemente, acelerou pela Corrida do Milhão no asfalto da capital de Goiás. Porém a prova acontece no anel externo.

A previsão de chuva para o final de semana era algo que deixava Felipe com uma pulga atrás da orelha. Seria aquela a sua primeira experiência guiando um dos carros de competição mais produzidos do planeta de baixo de chuva?

A chuva veio na sexta, mas os motores foram silenciados por questões de segurança dos pilotos. No sábado, a previsão ainda mostrava chances de chuva, mas o céu amanheceu limpo sobre o autódromo.

Massa começou a prova do lado de fora do carro, viu Lico Kaesemodel realizar dois stints seguidos antes de entregar a máquina ao vice-campeão mundial de Fórmula 1 em 2008.

O trecho em que Felipe acelerou o carro #91 foi de destaque na prova, o piloto se colocou forte na disputa pelas primeiras posições, travando inclusive uma das disputas mais emocionantes do final de semana, contra o também ex Fórmula 1, Lucas Di Grassi.

Depois de largar da 17ª posição, Massa se viu na disputa pelo terceiro lugar nas voltas finais, uma recuperação e tanto para a dupla que corria com o carro reserva.

Ao final dos 300km, quarto lugar para a dupla, mas com aquele gosto de “quero mais”. Porém, com uma sensação de dever cumprido devido as circunstâncias da etapa.

“A disputa com o Di Grassi foi boa. Largamos de 17º e chegamos no final disputando a terceira posição, foi muito boa a corrida. Ultrapassei o Lucas por fora na curva 1 e ele me deu o troco depois de que eu fui frear na sujeira. O terceiro lugar estava na mão e esse meu erro custou isso para a dupla. Foi uma ótima corrida como aprendizado, levando em conta também largar com o carro reserva, era para brigarmos pela vitória com o nosso carro.”

O próximo compromisso de Felipe Massa com a Porsche Cup acontece em dezembro, em uma pista que ele conhece bem: Interlagos e os 500km que encerra a temporada das corridas longas da Cup.

PARCEIROS