Garanta Seu Ingresso

Constantino vence, mas está fora da disputa; “Ricardos” Rosset e Baptista decidem o título neste domingo

O campeão da Porsche Cup 2013 chama-se Ricardo. Um deles, Rosset ou Baptista, conquistará o título da categoria neste domingo em Interlagos. A vitória na prova deste sábado ficou com Constantino Júnior, mas o segundo lugar de Baptista e o terceiro de Rosset reduziu a dois os candidatos a campeão da temporada. A decisão será transmitida ao vivo pelo portal Terra, que mostrará a prova das categorias Challenge e Light a partir das 10:30 e a da Cup às 11:30.

Em uma prova muito disputada, a técnica e o autocontrole dos pilotos falou mais alto. Desde a largada, os três primeiros colocados do campeonato mantiveram suas posições do grid − Constantino líder, Baptista em segundo e Rosset em terceiro. Os dois primeiros passaram toda a corrida disputando a liderança e abriram boa vantagem sobre o líder do campeonato, que passou a prova inteira sendo atacado por Pedro Queirolo. Roberto Posses terminou em quinto, com Marcel Visconde e Maurizio Billi (segundo da Master e líder no campeonato da classe) disputando a última vaga no pódio durante praticamente toda a prova. Billi terminou em sétimo, mas ficou em segundo lugar na classe Master, atrás de Posses e à frente de Figueirôa.

Consciente de que a vitória poderia não ser suficiente para se manter na luta pelo título, Constantino correu pensando unicamente em vencer – e conseguiu em alto estilo, fazendo um “grand chelem” (pole, melhor volta e vitória de ponta a ponta). “A prova foi muito interessante, como tem sido todas desde que eu voltei. Foi legal porque o Ricardo Baptista precisava da vitória e guiou com agressividade. Foi diferente da etapa da F1, em que o Rosset adotou uma postura mais conservadora também por causa do campeonato. Estou bastante feliz, vou tentar fazer a minha parte e vencer a prova amanhã.”

Baptista, segundo colocado e agora único adversário de Rosset na luta pelo título, relatou: “Eu e o Constantino andamos muito forte. No final da prova, faltando umas duas ou três voltas, meu carro perdeu rendimento porque andei muito nos treinos classificatórios. Tentei pressionar o tempo inteiro pra ver se o Constantino cometia algum erro, mas ele não errou e mereceu a vitória. Para amanhã, eu preciso ganhar, mas não dependo só de mim. É aguardar a corrida e ver o que vai dar”.

Rosset, por sua vez, considerou a corrida extremamente difícil. “Foi complicada mesmo. Larguei bem, mas pensei no campeonato e achei melhor não arriscar. O comportamento do carro foi piorando durante a prova e o Queirolo vinha atrás, pressionando muito. Numa condição normal de prova, ele teria me ultrapassado. Tentei segurar a posição até onde deu e terminei na frente dele. Ainda bem que vou largar numa boa posição amanhã”, explicou.

Rosset permanece em boa situação para chegar ao título. Qualquer colocação entre os sete primeiros lhe dá o título, independentemente da colocação de Baptista. Se Rosset não marcar pontos, Baptista precisa terminar no mínimo em quinto lugar para ser campeão. O vice-líder tem três pontos para descartar, enquanto Rosset já “zerou” em duas corridas nesta temporada.

Resultado final da prova 16 da Porsche Cup
1) 0-Constantino Júnior, 16 voltas em 26:49.349, média de 154,223 km/h
2) 27-Ricardo Baptista, a 1.397
3) 88-Ricardo Rosset, a 13.637
4) 13-Pedro Queirolo, a 14.401
5) 52-Roberto Posses (M), a 20.268
6) 15-Marcel Visconde, a 25.022
7) 34-Maurizio Billi (M), a 25.503
8) 9-Guilherme Figueirôa (M), a 31.125
9) 10-Adalberto Baptista, a 56.031
10) 11-Omilton Visconde Júnior (M), a 1:24.678
11) 36-Charles Reed (M), a 1 volta
Não classificado:
89-Daniel Paludo, a 12 voltas
Não largaram
28-Eduardo Azevedo
77-Daniel Schneider
18-Carlos Ambrósio
Melhor Volta: Constantino Júnior, 1:39.839, média de 155,374 km/h, na 2ª volta

Classificação do campeonato após 16 de 17 provas
1) Ricardo Rosset, 248 pontos; 2) Ricardo Baptista, 226; 3) Constantino Júnior, 192; 4) Pedro Queirolo, 176; 5) Marcel Visconde, 168; 6) Maurizio Billi, 143; 7) Daniel Paludo, 117; 8) Clemente Lunardi, 114; 9) Roberto Posses, 109; 10) Tom Valle, 106; 11) Guilherme Figueirôa, 104; 12) Adalberto Baptista, 101; 13) Fábio Viscardi, 76; 14) Sylvio de Barros, 71; 15) Sérgio Ribas, 64; 16) Gui Affonso, 59; 17) Marcelo Franco, 56; 18) Charles Reed, 38; 19) Omilton Visconde Júnior, 31; 20) Carlos Falletti, 8; 21) Alan Turres, 8; 22) Vanuê Faria, 6; 23) Cléber Faria, 6; 24) Carlos Ambrósio, 4; 25) Valter Rossette, 3; 26) Ronaldo Kastropil, Eduardo Azevedo e Daniel Schneider, sem pontos.

PARCEIROS