Calor, o adversário fora das pistas

A jornada em Goiânia da Porsche XP Private Cup teve um adversário externo para os pilotos que alinharam as máquinas de competição mais produzidas do planeta no traçado goiano. Além de desafiar os outros competidores, todos tiveram que enfrentar o calor extremo que a cidade enfrentava.

Com temperaturas superiores aos 35ºC durante todos os dias de atividade nas pistas, o desgaste natural de uma corrida ficou ainda mais atenuado com o calor.

A temperatura interna nos carros atingiu incríveis 60ºC durante a classificação e as corridas, exigindo ainda mais dos pilotos.

Muitos deles sofreram com as elevadas temperaturas. Paulo Totaro, um dos mais experientes do grid foi um deles. “As corridas aqui realmente foram muito exigentes. A temperatura dentro do carro estava muito alta. Até perdi a concentração por causa da sede na corrida do domingo. Isso nos faz imaginar em uma prova muito difícil no endurance. Por sorte o Ramon Alcaraz se juntará ao Marcio Mauro e a mim para ajudar nessa missão”. Disse o piloto do #45.

E nem só os pilotos com mais idade sofreram com as altas temperaturas. Georgios Frangulis, que tem 32 anos de idade foi outro que teve dificuldades com a temperatura.

“Apesar de treinar e me cuidar sempre, o calor foi muito desgastante aqui na etapa. Ainda mais por conta de ter que brigar muito com o carro que estava traseiro demais. Toda a atenção e correção necessária desgastam muito, isso afeta a reação e a concentração para pilotar, principalmente do meio para o fim da prova.” – disse Frangulis que foi um dos pilotos que saiu mais desgastado do carro após a prova de domingo.

O desafio segue neste fim de semana em Goiânia para a Endurance Series. A corrida de longa duração promete temperaturas na casa dos 30ºC na hora da corrida.

PARCEIROS