Perfil piloto – Paulo Totaro: Panela velha faz “corrida” boa

Um dos pilotos mais experientes do atual grid da Porsche Cup Brasil, o carismático Paulo Totaro anda de igual para igual com a nova geração.

Quem já andou pelos boxes da Porsche Cup sabe: um dos caras mais carismáticos que vestem o macacão é Paulo Totaro. Apesar da idade avançada, se diverte como um garoto e com os garotos que compõem o grid da Cup.

E falando em garoto, a paixão pelas máquinas começou cedo para Totaro, os carros sempre chamaram sua atenção desde pequeno. Quando jovem, ele ajudava a família nos negócios, e sua diversão era quando deixavam ele pilotar a Kombi da empresa quando não estavam trabalhando.

E foi com isso que ele trabalhou e trabalha ao longo da vida. Empresário no ramo têxtil, Paulo Totaro cuida da produção e desenvolvimento de coleções para algumas das marcas nacionais mais conhecidas.

O negócio que começou com seus irmãos, tornou sua ocupação desde 1981, sendo que na década de 90 assumiu o controle total das empresas e permanece até hoje, agora com ajuda de seu sobrinho.

Por conta dessa vida toda dedicada aos negócios, o trabalho acabou virando um hobby. Aos sábados, quando não está atrás do volante dos carros de competição mais produzidos do planeta, Totaro se dirige ao escritório: “Sábado sem corrida eu venho pro escritório colocar a semana em ordem. Não tem telefone tocando e nem incêndio para apagar, então é dia de olhar os e-mails que acabaram passando.”

Além do trabalho, Totaro é muito ligado à família. Esposa e seu casal de gêmeos, que ele procura sempre aproveitar quando tem aquele tempinho de relaxar e curtir a família. E a relação com a família se estende ao ambiente profissional. Seus dois filhos trabalham junto com ele nos negócios da família.

Aquela paixão pelos carros que surgiu lá na Kombi dos irmãos aos finais de semana, se transformou em uma paixão por automotivos em geral. Desde carros, até caminhões e ônibus. O que derem na mão dele, ele dirige. E nesse meio tempo, veio a paixão pelo automobilismo também.

“Eu amo corrida, desde criança eu sempre gostei muito. Se estiver passando corrida de lambreta eu me sento para assistir. Meu sonho era cursar engenharia para trabalhar com motores, mas a vida me trouxe para a indústria têxtil.”

A paixão pelas pistas começou junto com a febre dos karts indoor, assistindo o amigo de escola correndo, na longínqua década de 70. Foi no kart que conheceu um dos maiores pilotos da história, Ayrton Senna. Paulo lembrou com detalhes do dia que viu Ayrton andando de kart.

“Um dia vimos o Ayrton no kart. Começou uma chuva torrencial, no que todos saíram da pista, ele continuou lá andando. Até a hora que começou a virar tempo de pista seca na chuva.”

As coincidências com o kart continuaram depois disso. Totaro teve a chance de andar de Kart com Rubens Barrichello, pouco tempo antes dele ir correr na Europa. Esse encontro que ficou marcado em sua vida se deu no tradicional Kartódromo da Granja Viana, antes mesmo de sua inauguração oficial, a convite de outra lenda do esporte a motor nacional, Zeca Giaffone.

E o resultado disso? Vitória em cima do piloto que mais largou na história da F1. E foi aí que começou sua história com as competições do kart. Anos depois, recebeu o convite, por meio do piloto Beto Monteiro, para dar o próximo passo no esporte a motor e ir correr nos carros de turismo.

A chegada na Porsche Cup aconteceu em 2015, em Curitiba, para cobrir o amigo Ronaldo Kastropil, que por conflito de compromissos não pôde disputar a Etapa 7 daquele ano. E foi então que, atendendo o pedido de um amigo, sua história na Porsche Cup começou e a paixão pela Porsche decolou.

Max Wilson foi o grande responsável pela evolução e adaptação de Totaro naquele início. Wilson, piloto que Totaro tem como um ídolo, ensinou todas as manhas de guiar um carro complexo e de alto desempenho como é o Porsche.

“Quando acabei de conhecer o carro, a pista já tinha fechado. Mas o Max me levou para dar uma volta e me ensinou todos os atalhos. E se o baixinho falou que era para ir por ali, então eu iria por ali.”

Não à toa, as dicas de Max renderam um pódio na categoria sport logo no primeiro contato com o carro e P3 para ele naquele dia em Curitiba.

Com o passar dos anos na categoria, e o conhecimento do carro, os resultados voltaram a aparecer com mais frequência. Hoje, Paulo Totaro brinca que sua missão é dar trabalho para a nova geração da Porsche Cup. Foi, segundo ele, o carro que ele se encontrou e se apaixonou.

Totaro coleciona momentos especiais, nesses mais de 6 anos de história com a categoria. Exemplo disso foi durante a primeira etapa de 2020. Uma história curiosa: durante os primeiros dias de treino, a equipe ainda montava o autódromo para a corrida. Vendo que estavam com dificuldades, Totaro correu para ajudar os “meninos” como ele carinhosamente os chama, pilotando a empilhadeira enquanto eles montavam os estandartes de Interlagos.

Essa boa relação com os “meninos” da Porsche é motivo de muito orgulho. Pois para ele, retrata esse ambiente criado dentro da categoria que é de companheirismo e parcerias, sem disputas de ego.

Sonhador, Totaro brinca que o grande sonho a ser realizado é correr nas competições oficiais da Porsche na Europa, junto com Dener Pires. O resultado pouco importaria, mas as risadas e as histórias realizariam esse seu último sonho como piloto.

PARCEIROS