911/991 um carro histórico para a Porsche Cup

Em 2014 uma revolução chegou às pistas brasileiras. A Porsche Cup Brasil apresentou aos traçados nacionais o 911 GT3 Cup geração 991/1. O bólido alemão trouxe para a categoria diversas mudanças técnicas e de pilotagem quando desembarcou em território nacional. Foi o primeiro carro a correr com o paddle shift, maior tecnologia aerodinâmica e carroceria nova e ainda mais segura.

Esta geração dos carros de competição mais produzidos do planeta foi o último a vir de fábrica com os lendários motores Mezinger.

“Tecnicamente é um carro que vai dar muita saudade. Fim da era do motor Mezinger. Hans Mezinger era um mago da fabricação de motores e o motor tem esse nome em homenagem a esse engenheiro que morreu recentemente. Era um cara brilhante e eu, como sou mecânico e não piloto, o admiro demais. Mais do que o piloto que venceu em LeMans e qualquer outra coisa, uma vez que está ligado à minha formação. Motor foi projetado em 1964 e foi sofrendo aprimoramentos, mas a base do bloco do motor é a mesma. Nasceu refrigerado a ar, passou pra refrigerado a água e rendeu muitas vitórias para Porsche.” Disse Dener Pires, diretor geral da categoria.

Foi a bordo do 991/1 que a categoria introduziu uma das suas maiores novidades no calendário, em 2015, quando a primeira prova da Endurance Series aconteceu em Interlagos, foram eles as principais estrelas do show. Hoje a Endurance é parte muito importante dos nossos calendários, onde os grandes nomes que correm no nosso grid recebem outros grandes pilotos com histórias marcantes no automobilismo nacional e internacional.

Alguns acidentes também marcaram essa jornada, mas todos eles só serviram para confirmar ainda mais a segurança que essa geração tem. Foi nele que Pedro Piquet capotou nove vezes em Goiânia e ficou registrado como uma das cenas mais impressionantes da história da Porsche Cup. Foi dentro deste modelo também que Eduardo Azevedo capotou outras oito vezes em Interlagos e saiu ileso do cockpit.

O 991 também foi responsável pela lapidação de talentos das pistas que passaram pelo Junior Program, ele foi peça importante no desenvolvimento do futuro do automobilismo brasileiro, entregando para as pistas jovens promissores atrás de um volante de carro de corrida.

Foram oito anos desfilando pelas principais pistas do Brasil e do mundo com a Porsche Cup, ao todo, o carro alinhou para o grid em impressionantes 103 eventos da categoria desde sua chegada ao Brasil.

A história da categoria é entrelaçada com a história do 911/991, foi um carro onde diversos recordes foram quebrados, inclusive a melhor volta em Interlagos da geração logo que a pista foi recapeada, Ricardo Rosset foi o responsável por levar os números procurados a outro patamar.

Pelas próprias palavras de Dener: “Não vamos nos livrar tão fácil assim de um carro tão importante para a nossa história.”

PARCEIROS