Garanta Seu Ingresso

Seis etapas concluídas

O GT3 Cup Challenge Brasil realizou a quinta e a sexta etapas neste sábado, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. As duas provas foram vencidas pelo piloto Xandy Negrão, convidado especialmente para o evento. Como Xandy não participa do campeonato, os pontos pelas vitórias ficaram com o piloto Beto Posses, segundo colocado nas duas corridas, que assumiu a liderança da competição, com 78 pontos.

A primeira corrida realizada neste sábado, a quinta do campeonato, teve Xandy em primeiro, Posses em segundo e Totó Porto em terceiro. O piloto Luís Zattar chegou a receber a bandeirada em primeiro lugar, mas foi penalizado com vinte segundos por ter ultrapassado com bandeira amarela no início da corrida. Zattar, que estava na pole, perdeu várias posições na largada e fez uma excelente corrida de recuperação, mas acabou cometendo a infração ao não perceber a bandeira amarela, determinada em função de um acidente com o piloto Guilherme Figueiroa, que rodou e bateu. Com a punição, Zattar terminou em quarto (terceiro para efeito de pontuação).

Na segunda corrida do dia, sexta do campeonato, Xandy largou na pole, em função do primeiro lugar obtido na prova anterior. Com sua experiência de piloto veterano, logo abriu consistente vantagem, liderando de ponta a ponta e terminando a prova com oito segundos de vantagem sobre o segundo. Beto Posses também não teve dificuldade em manter a vice-liderança na corrida, que lhe valeu a liderança isolada no campeonato.

A disputa pelo terceiro lugar, por sua vez, foi acirrada. Totó Porto, Luís Zattar e Paulo Bonifácio, o Boni, andaram juntos por várias voltas. Em uma tentativa de ultrapassar Porto, Zattar acabou sendo ultrapassado por Boni. Mais adiante, Boni atingiu Porto, que teve um pneu danificado no incidente e abandonou a prova. Boni, advertido, acabou desclassificado.

A luta pelo terceiro lugar continuou entre Zattar e Otávio Mesquita, que fez uma excelente corrida de recuperação, pois não havia terminado a prova de abertura do dia, largando a segunda no fim do grid. Na saída do S do Senna, Zatttar abriu demais a curva e Otávio aproveitou para passar e assumir o terceiro lugar.

Xandy Negrão , piloto vip convidado: “Adorei participar das provas, o carro é muito bom de pilotar e tem um ótimo potencial de desenvolvimento. Embora seja uma categoria de pilotos não-profissionais, o nível do pessoal é muito bom.”

Beto Posses , vencedor das etapas 5 e 6: “Foi o segundo lugar mais gostoso da minha vida. Na primeira prova do dia, disputei posição com o Xandy Negrão e depois percebi que aquilo era como um fã disputando com o ídolo. Depois, porque na hora é roda com roda, a gente vai de igual para igual. Ficar atrás dele na pista é uma honra.”

Otávio Mesquita , segundo colocado na etapa 6: “Esse terceiro lugar foi o melhor resultado que tive em minha vida de piloto. Não considero que tenho uma carreira como piloto, correr para mim é um hobby, mas a prova de hoje me deixou muito emocionado, porque foi disputa para valer. A GT3 Cup Challenge Brasil é o melhor campeonato que já disputei.”

Luís Zattar , terceiro colocado nas etapas 5 e 6: “Fiz a primeira corrida recuperando posições que perdi na largada e realmente não percebi que tinha feito uma ultrapassagem com bandeira amarela. Foi uma pena, porque essa foi a corrida mais emocionante que fiz na vida, mas os dois terceiros lugares foram importantes para somar pontos no campeonato.”

GT3 Cup Challenge Brasil — Interlagos, 11 de junho de 2005

Resultado da quinta etapa:
Xandy Negrão, 15 voltas em 27min33s018, média 140,764 km/h (piloto convidado)

1) Beto Posses, a 0s833
2) Totó Porto, a 1s030
3) Luís Zattar, a 16s681
4) Ricardo Baptista, a 37s491
5) Marcos Barros, a 38s301
6) Marcel Visconde, a 40s158
7) Charles Reed, a 40s354
8) Omilton Visconde Jr., a 48s254
9) Henry Visconde, a 48s660
10) Paulo Bonifácio, a 6 voltas (embreagem)
11) José Guilherme Figueiroa, a 14 voltas (acidente)
12) Otávio Mesquita, a 15 voltas (toque/furo no radiador)

Volta mais rápida: Luís Zattar, 1min42s712

Resultado da sexta etapa:
Xandy Negrão, 16 voltas em 28min14s017, média 146,515 km/h (piloto convidado)

1) Beto Posses, a 5s280
2) Otávio Mesquita, a 11s231
3) Luís Zattar, a 18s869
4) Ricardo Baptista, a 22s840
5) Marcel Visconde, a 24s180
6) Charles Reed, a 29s924
7) Marcos Barros, a 40s090
8) Omilton Visconde Jr., a 1min07s547
9) Henry Visconde, a 1min11s407
10) Totó Porto, a 7 voltas (acidente)
11) Paulo Bonifácio, desclassificado

Não largou: José Guilherme Figueiroa

Volta mais rápida: Xandy Negrão, 1min43s943

* Todos com Porsche 911 GT3 Cup equipados com pneus Yokohama

Classificação do GT3 Cup Challenge Brasil após seis etapas:

1) Beto Posses, 78 pontos
2) Luís Zattar, 70 pontos
3) Marcel Visconde, 50 pontos
4) Otávio Mesquita e Marcos Barros, 43 pontos
5) Ricardo Baptista, 38 pontos
6) Charles Reed, 34 pontos
7) Totó Porto, 27 pontos
8) José Guilherme Figueiroa, 25 pontos
9) Henry Visconde e Omilton Visconde Jr., 22 pontos
10) Antônio Moraes, 19 pontos
11) Antônio Valle, 5 pontos

PARCEIROS