Perfil do Piloto: Conheça um pouco mais sobre Pedro Boesel

Experiente no automobilismo, o piloto Pedro Boesel, que fez na primeira etapa de 2020 sua estreia como piloto oficial da categoria, revela detalhes de sua história com o automobilismo e muito mais

Vindo de uma família tradicional nos esportes à motor no Brasil, sobrinho do ex-piloto de Fórmula 1 e Fórmula Indy Raul Boesel, e de alguns anos de experiência na Stock Car, Pedro fez até pole position em Interlagos. Apesar do pouco contato com o carro durante a pré-temporada, classificou-se para o Q2 e saiu da nona posição na primeira corrida, chegando em sexto lugar na bandeirada final. Com a inversão de grid, o piloto do carro #11 largou da pole e terminou com um P4, conseguindo assim seu primeiro pódium na Porsche Cup.

“Foi um final de semana divertido, mas de muita maturidade e crescimento. Nunca tinha guiado esse carro então a estratégia era começar gradativo, sabendo que não íamos chegar ganhando corrida. Sei que tenho uma curva de crescimento como todas as vezes que fui à pista no final de semana. sei que isto vai acontecer, mas não vai ser só na primeira prova. Importante fazer bons pontos, não se distanciar tanto e completar as corridas. Por que é assim vamos amadurecer com o carro, ficando mais à vontade e naturalmente mais rápido para poder disputar algo na frente.”

Assim como fizemos com nossos campeões, o questionário sobre curiosidades da vida pessoal, da carreira no automobilismo, sobre qual Porsche de rua você sonha em ter. Vamos conhecer um pouco mais sobre nosso estreante? Confira.

P: Quem é seu ídolo no esporte?

R:Raul Boesel

P: Qual a primeira lembrança que tem de uma corrida considerando qualquer categoria?

R:  Primeira lembrança é de uma corrida de kart em Brasília, no kartódromo do Guara, quando estreei na categoria cadete e logo de cara corrida na chuva, larguei na pole no sorteio, rsrs, foi muito legal.

P: O que sentiu quando acelerou o Porsche pela primeira vez?

R: bastante prazer. Um carro de corrida de verdade, com um torque absurdo, com freada manhosa, mas acima de tudo, um baita carro.

P: Qual a corrida mais importante da carreira e por quê?

R: todas que ganhei foram importantes, mas talvez a mais legal foi a primeira nos carros, que me marcou bastante, correndo de stock jr, em Brasília, quando fiz a pole, venci e fiz a melhor volta. Me marcou bastante.

P: Qual corrida sonha em ganhar?

R: sonho em ganhar 24h de Le Mans. Pra ganhar tem que correr, então estou me planejando pra quem sabe daqui 1 ou 2 anos correr Le Mans.

P: Quantas temporadas correndo na Porsche Cup?

R: primeira temporada.

P: Por que escolheu este numeral para seu carro?

R: meu número da sorte, q me acompanha desde minha infância. Era fã do Romário, e ele usava o 11, e a partir dai adotei-o como meu número da sorte.

P: Tem alguma superstição ou ritual antes das corridas?

R: apenas fazer o sinal da cruz, pedir proteção, e bater três vezes no teto do carro antes de entrar nele, como forma de me motivar.

P: Possui algum Hobby fora da pista?

R:  hobby é treinar, jogar bola, e ver meu Verdão no Allianz Parque

P: Como entrou para o automobilismo?

R: meu tio estava no auge da carreira na Indy, éramos novos, eu e meu irmão, e meu pai nos levou pra assistir uma corrida de kart no guara. A partir dai, foi amor à primeira vista.

P: Qual seu gênero musical favorito

R: gosto de rock e um Sertanejinho de vez em quando

P: Pratica outros esportes? Quais?

R: kart, futebol, tênis e academia

P: Tem algum apelido?

R: um monte, mas isso aí a gente não conta rsrs

P: Se pudesse escolher guiar qualquer Porsche de rua no dia a dia qual modelo ia escolher e por quê?

R: sou fã do Panamera híbrido. Espaçoso, motorzão, e um design maravilhoso

PARCEIROS