Balanço da Temporada 2020: Carrera Cup

Depois de 13.612 quilômetros percorridos em Interlagos na grande final do Endurance 2020, chega ao fim a temporada que celebrou os 15 anos de atividade da Porsche Cup em solo nacional.

Em um ano conturbado, onde os motores foram completamente silenciados de março a agosto por conta da pandemia de Coronavírus que assolou o mundo, a Porsche Cup foi uma das poucas, se não a única, categoria do esporte a motor mundial a aumentar seu calendário de provas.

Ao todo, os pilotos viram as luzes se apagar por 16 vezes em 2020, 13 corridas curtas e três corridas longas distribuídas em oito etapas ao longo do ano.

Pela Carrera Cup, Miguel Paludo foi o grande campeão da Sprint Series com direito a recorde de vitórias em Interlagos sendo superado na última prova do ano. Paludo venceu cinco das treze largadas das corridas curtas e se tornou o principal vencedor da categoria no autódromo de Interlagos com 17 triunfos.

Na classe Sport, Rodrigo Mello repetiu o feito de 2019 e se sagrou campeão da classe de entrada dos carros de motor 4.0. Mello foi o único piloto que repetiu o título conquistado em 2019. O ano de estreia do carro que levou as cores da Lego não poderia ter sido melhor para o piloto do #29.

A Endurance Series, campeonato que novamente reuniu os nomes do nosso grid recebendo grandes nomes do automobilismo nacional e mundial se mostrou cada vez mais competitivo e com disputas intensas ao longo das três etapas.

Antes mesmo de a temporada começar no Velocitta, as corridas longas já receberam um atrativo de peso para o campeonato de 2020. Felipe Massa, vice-campeão mundial de Fórmula 1 em 2008 iria tripular o carro #91 junto com Lico Kaesemodel.

“Primeiro que pra Porsche Cup foi um grande orgulho ter o Felipe Massa participando do nosso campeonato, ainda mais com o currículo que ele tem. Eu sou fã não só como piloto, mas como pessoa e ter o Felipe aqui agregou muito para a categoria. Eu estou muito impressionado porque a gente acompanha alguns pilotos que fizeram a carreira em monopostos e quando precisam fazer este tipo de transição demoram um pouco para entender a pilotagem do carro. Mas no caso do Felipe, sua adaptação foi instantânea. Sua presença foi muito importante para o campeonato do Endurance Series” Disse Dener Pires, diretor da categoria.

Contando com Felipe, quatro pilotos que passaram pela categoria máxima do esporte a motor mundial aceleraram nos 911 GT3 Cup em 2020.

Nesta temporada, o campeonato de Endurance ficou marcado por belas disputas ao longo dos mais de 1100 quilômetros previstos por cada carro (300 no Velocitta, 300 em Goiânia e 500 em Interlagos). Em todos os pelotões e praticamente em todos os quilômetros de pista tivemos carros dividindo curvas e batendo porta ao final da reta.

“As provas de Endurance estão cada vez mais competitivas, as disputas são acirradas e queremos isso: disputas até a última volta e não uma corrida de Endurance relaxada. É velocidade máxima o tempo inteiro, nas pistas, nos boxes e isso é uma marca registrada da Porsche Cup! Cada vez mais a gente vai se empenhar para evoluir e trazer o mais alto nível de competitividade, como foi neste ano.”

O grande campeão da Endurance Series na Carrera Cup foi Alceu Feldmann. O piloto do carro #100 iniciou a temporada com Dennis Dirani como seu parceiro, mas foi com Thiago Camilo com quem ele conseguiu os melhores resultados nas provas longas.

Feldmann subiu ao pódio nas três etapas da Endurance, tendo como melhor resultado um segundo lugar em Goiânia. A consistência do piloto foi chave para garantir o título para ele em 2020.

Alceu já mostrava desde o começo do ano que era muito rápido. Nas provas curtas ele começou com duas vitórias e dois terceiros lugares nas primeiras quatro corridas, resultado que o deixava empatado com Miguel Paludo na liderança e como o principal perseguidor do carro #7.

Dener Pires projeta um futuro vitorioso para o piloto dentro da Porsche Cup: “O Alceu já começou bem a temporada e acho que se ele não tivesse se envolvido em acidentes durante o ano teria chegado ainda melhor na Sprint. Deu pra ver que o Alceu Feldmann é um ótimo piloto, muito rápido, e chega forte em 2021 como um dos candidatos ao título, tanto na Endurance, em busca do bi, como também na Sprint Series”

O título da classe Sport ficou com Nelson Piquet Jr.. Foi o primeiro título do campeão de Fórmula-E no automobilismo nacional.

O piloto é figurinha carimbada na Endurance Series desde as primeiras etapas das corridas longas.

“Nelsinho é um baita talento, não há dúvida. Desde a primeira vez que ele veio pilotar eu fiquei muito impressionado com a qualidade de pilotagem dele, mas, infelizmente ele vinha batendo na trave. Sempre muito rápido, mas acabava acontecendo algo que o tirava da disputa. Esse ano as estrelas se alinharam e deu tudo certo para ele. Essa parceria com o Fran foi ótima, e os dois conseguiram conquistar não só a vitória em sua categoria, como também na geral. O título foi mais do que merecido para o Nelsinho.”

Outro piloto que brilhou no ano foi Pedro Aguiar, que ficou com o título Overall da categoria. Ao se somarem os pontos da Sprint e Endurance Series, Aguiar foi absoluto, tendo conquistado uma vitória em cada modalidade, mostrando constância e regularidade ao longo de toda temporada.  Pela categoria Sport, o feito ficou com Rodrigo Mello, que levou seu segundo título da temporada.

Para finalizar, Dener falou sobre os planos de 2021 da categoria. Pouco depois dos motores se desligarem pela última vez na atual temporada, a Porsche Cup já começava a planejar seus passos para o 16º ano da categoria que conta com os carros de competição mais produzidos do planeta.

“Nossa ideia é melhorar ainda mais em relação a este ano. Embora a gente escute os elogios do Massa e outros pilotos renomados temos coisas pra evoluir. Eu acho interessante fazer corridas no exterior, mais de uma corrida. Voltar ao Algarve por exemplo seria uma etapa interessante. Vimos a Fórmula 1 fazer uma ótima etapa por lá esse ano. Também queremos evoluir em termos de mídia e tecnologicamente também.”

E assim, chega ao fim mais um ano de muito sucesso dentro da Porsche Cup. Um ano que começou festivo com os 15 anos da categoria no Brasil, passou por enormes incertezas por conta da pandemia de Coronavírus e mostrou a força do automobilismo nacional com 8 etapas cumprindo todos os protocolos sanitários necessários para a realização de um evento esportivo.

Os primeiros 15 anos de Porsche Cup no Brasil foram um sucesso, agora a categoria mira os próximos 15 para atingir novos patamares dentro do esporte a motor nacional e mundial.

PARCEIROS