Garanta Seu Ingresso

Sylvio de Barros e Tom Valle contam com a paciência para vencer as provas em Interlagos pela GT3 Cup 4.0

“Quem espera sempre alcança”. A frase resume muito bem como foram as duas provas deste fim de semana da classe GT3 Cup 4.0, da Porsche Império Carrera Cup, no autódromo de Interlagos, em São Paulo. Afinal, em um momento das provas no qual poucos esperavam, Sylvio de Barros e Tom Valle pularam para a primeira colocação para saírem vitoriosos.

Sylvio teve muita paciência na primeira corrida do dia para não se envolver em acidentes. Com uma pilotagem constante, pulou para a terceira posição e viu Adalberto Baptista e Luca Seripieri brigarem intensamente pela liderança. Até que ambos se tocaram, e o triunfo caiu no colo do líder do campeonato.

“Esse início não poderia ter sido melhor. Aqui em Interlagos, sofri um pouco com o peso e até com a pista com o carro novo. A vitória na primeira corrida caiu no colo por falta de combatentes. A segunda prova sabia que estava menos traseiro que os outros carros no fim. Mas o Tom Valle estava muito bem. Então, pensei que o segundo lugar seria uma boa oportunidade pensando no campeonato”, destacou Sylvio, segundo colocado na prova número 2.

A corrida de encerramento do fim de semana teve triunfo de Tom Valle. Assim como Sylvio, ele precisou de paciência para chegar ao primeiro lugar. Isso porque, quando vinha na vice-liderança, passou a ter uma disputa acirrada com Adalberto Baptista. Em um momento, ambos se tocaram, mas sempre com um respeitando o espaço do outro.

Após aguardar por mais algumas voltas, Tom finalmente conseguiu a ultrapassagem. No fim ainda foi pressionado por Sylvio, mas resistiu.

“A disputa com o Adalberto na segunda prova era para ver se ele errava. Nos encostamos um pouco e achei melhor me segurar. Esperei um pouco. Depois, deu para passar no fim da reta. Com o Sylvio de Barros, eu era mais rápido que ele um pouco. Não poderia errar. Funcionou bem”, declarou Tom.

Com os resultados, Sylvio de Barros segue na liderança do campeonato.

CORRIDA 1

Em mais uma largada limpa, Luca Seripieri se descatou. O piloto logo pulou do terceiro para o primeiro lugar. Mas a posição não foi mantida por muito tempo. Adalberto Baptista, que tinha obtido a pole position e largou mais atrás por conta de uma posição, mostrou que vinha em um fim de semana inspirado e foi ao primeiro lugar.

O Safety Car logo entrou na pista por conta de toque entre alguns competidores no meio do pelotão. Pior para Guilherme Reischl e Rodolfo Toni.

Logo após a saída do carro de segurança, Carlos Ambrósio tocou em Marco Billi, da 3.8, e os dois saíram da pista. Billi liderava sua categoria. Novamente, Safety Car na pista.

Com 14 minutos para o fim, os carros relargaram. Rouman Ziemkiewicz pulou da quinta posição para o terceiro lugar na GT3 Cup 4.0. Um pouco depois, o piloto se envolveu em um toque com Maurizio Billi e Tom Valle. Novamente, carro de segurança na pista.

Sem muito ligar para todas as dipustas, Adalberto Baptista seguia na ponta, seguido por Luca Seripieri e Sylvio de Barros.

Com cinco minutos para o fim da prova, Adalberto Baptista passou a ser pressionado por Luca Seripieri e Sylvio de Barros. Seripieri, então, logo pulou para a ponta.

Faltanto um pouco menos de dois minutos para o fim, Adalberto Baptista tocou em Luca Seripieri e ambos deixaram a prova. Melhor para Sylvio de Barros que assumiu a liderança e manteve até o fim. Márcio Mauro e Dominique Teysseyre vieram em seguida.

CORRIDA 2

Rouman Ziemkiewicz largou na primeira colocação na segunda prova do dia na classe GT3 Cup 4.0 por conta da inversão do grid, mas não conseguiu manter a ponta. Mais uma vez com um desempenho destacado, Adalberto Baptista foi escalando o pelotão até chegar na liderança.

Com dez minutos de corrida, o top 3 da GT3 Cup 4.0 tinha: Adalberto Baptista, Tom Valle e Sylvio de Barros.

Em uma situação parecida com a primeira prova, só que com um competidor diferente envolvido, Adalberto Baptista e Tom Valle passaram a ter uma intensa disputa pelo primeiro lugar. Um pouco atrás, Sylvio de Barros apenas observava.

Com menos de quatro minutos para o fim, Tom Valle conseguiu ultrapassar Adalberto Baptista depois de diversas voltas pressionando o adversário. Um pouco depois, foi Sylvio quem superou Adalberto, que acabou abandonando faltando uma volta.

Mesmo pressionado, Tom Valle garantiu a vitória na GT3 Cup 4.0, seguido por Sylvio de Barros, Maurizio Billi, Carlos Ambrósio e Rouman Ziemkiewicz.

RESULTADOS

CORRIDA 1

1) Sylvio de Barros
2) Márcio Mauro
3) Dominique Teysseyre
4) Adalberto Baptista
5) Luca Seripieri

Não completaram:
Rouman Ziemkiewicz
Tom Valle
Maurizio Billi
Carlos Ambrósio
Rodolfo Toni
Guilherme Reischl

CORRIDA 2

1) Tom Valle
2) Sylvio de Barros
3) Maurizio Billi
4) Carlos Ambrósio
5) Rouman Ziemkiewicz
6) Guilherme Reischl
7) Rodolfo Toni
8) Dominique Teysseyre
9) Adalberto Baptista
10) Luca Seripieri

Não completou:
Márcio Mauro

PARCEIROS