Garanta Seu Ingresso

Pilotos mais consistentes do ano, Fábio Alves e Kreis Jr duelam por título na Porsche GT3 Challenge

Depois de muita quilometragem em diversas outras categorias, o carioca Fábio Alves e o catarinense Kreis Jr. fazem em 2014 suas primeiras temporadas completas na Porsche GT3 Challenge. Eles desembarcam neste final de semana em Interlagos separados por 14 pontos na classificação e credenciados por resultados muito consistentes ao longo do ano: cada um deixou de pontuar apenas uma vez em 13 corridas realizadas até aqui.

Não por acaso, os carros #63 e #71 são os únicos que vão para a etapa final com chance de um título inédito.

Com três vitórias contra uma do oponente, Fábio Alves tem a matemática a seu favor no duelo com Kreis. “Vou pilotar o carro 50% com a cabeça e 50% com o braço. Se ele ganhar as duas baterias do final de semana e eu terminar ambas em quarto, serei o campeão”, frisou o carioca. Ele não esconde que, desde que arrebatou a rodada dupla na segunda passagem da Porsche GT3 Challenge por Curitiba, passou a competir a “corrida do campeonato”. Em outras palavras: evitou confrontos diretos com adversários convidados ou que realizam parte da temporada (casos de Pedro Piquet, Du Rocha e Elias Azevedo), focando seu trabalho em terminar na frente de Kreis, mesmo que longe do lugar mais alto do pódio.

Com o catarinense a estratégia não foi muito diferente. “Meu objetivo no ano era o título da Challenge Sport. Agora é trabalhar para ser bicampeão na mesma temporada”, observou Kreis, que assegurou matematicamente a taça da classe de entrada na sexta etapa do ano, no Velo Città. Na ocasião, mesmo largando da pole na segunda prova da rodada dupla, o competidor do carro #71 adotou uma postura mais conservadora, bem mais preocupado em controlar sua vantagem na pista sobre Rodrigo Mello do que em atacar Otávio Mesquita e Elias Azevedo pela vitória.

A partir dessa sexta-feira, Fábio Alves e Kreis Jr. estarão na pista de Interlagos para os treinos livres da última etapa da temporada.

Fábio Alves
Largadas: 32
Vitórias: 3
Poles: 4
Classificação no campeonato: 1º (196 pontos)

O carioca Fábio Alves iniciou sua trajetória no automobilismo nos anos 80 em categorias de monoposto. Depois de passar pela Fórmula Fiat, se destacou em certames regionais e no nacional de Fórmula Ford.

Em 1987, foi vice-campeão nos campeonatos paulista e carioca de Fórmula Ford, sendo que o título em seu Estado de origem escapou após toque em disputa com Ricardo Mattos, que hoje é seu coach na Porsche GT3 Challenge.

Depois de oito anos afastado dos autódromos, Fábio Alves mata a saudade da velocidade com participações em eventos regionais da Copa Corsa entre 1995 e 1997.

Sua entrada na Porsche GT3 Cup Challenge acontece na terceira etapa de 2012, e ele chama atenção já com um terceiro lugar na corrida de encerramento daquela temporada. No ano passado, deixou de correr as etapas no exterior e mesmo assim acabou a temporada com um honroso oitavo lugar, após terminar três corridas em segundo.

O ano de 2014 é o melhor de sua carreira na categoria até o momento, com conquista das quatro poles e três vitórias que exibe no currículo.

Qual sua tática para o título?
Nas duas provas terei de guiar o carro 50% com o braço e 50% com a cabeça. Tenho a vantagem e preciso administrar, aliás já venho fazendo isso desde a preliminar da F1 quando pretendia chegar na frente do Kreis e consegui.

Já venho trabalhando pela “corrida do campeonato” e agora será mais do que nunca, pois mesmo terminando uma prova mais atrás o resultado pode me servir também.

Será muito importante também evitar enroscos com os demais pilotos, como no meu único abandono no ano em Mogi, quando ficaram 16 pontos no acidente. Mas confio na postura de todos no grid: a disputa do título está entre mim e o Kreis e sei que vão saber respeitar isso na pista.

Qual seu melhor momento no ano?
Cresci no campeonato a partir da terceira etapa, em São Paulo, quando fiz as duas poles, venci uma corrida e fui segundo na outra. Cheguei àquela etapa 12 pontos atrás do líder e saí em primeiro, com 12 pontos de vantagem.

Na sequência fomos para Curitiba, onde conquistei duas vitórias de ponta a ponta e tive a confiança que daria para brigar pelo título.

Qual foi a etapa mais divertida do ano até aqui?
As vitórias foram muito prazerosas. Mas em termos de dificuldade e expectativa, destaco a preliminar da Fórmula 1. A pista estava em uma condição difícil, molhada e nós com pneus slick. Vimos alguns carros rodando mesmo sob safety car e isso causou apreensão. Então ter ido ao pódio no final em quarto e abrindo vantagem no campeonato foi um grande alívio. Além disso, é claro, é muito divertido competir com a arquibancada cheia pois a preliminar da F1 tem um charme diferente.

O que pensa para 2015?
É uma incógnita ainda. Eu desejo a Cup, mas não está certo por enquanto. Depende de algumas conversas, de patrocínio, e, claro, do desfecho deste campeonato também. Agora em Interlagos terei um parceiro novo apoiando o carro #63, o que pode facilitar o cenário para 2015.

Kreis Jr.
Largadas: 14
Vitória: 1
Pole: 1
Classificação no campeonato: 2º (182 pontos)

Natural de Jaraguá do Sul, o campeão antecipado da Porsche GT3 Challenge Sport Raulino Kreis Jr. tem mais de duas décadas no automobilismo. Entre 1999 e 2003, ele disputou o Campeonato Catarinense de Marcas na Terra, conquistando um título e um vice-campeonato.

A seguir disputou a Copa Clio por quatro temporadas, tendo conquistado vitória. Também fez participações pontuais no Trofeo Linea, antes de migrar para as provas da Pick-Up Racing.

Em 2011 e 2012 competiu no Mini Cooper Challenge, dentro dos eventos da Stock Car. Na temporada seguinte disputou o Brasileiro de Marcas, tendo estreado com pódio. 2013 marcou também sua primeira participação na Porsche GT3 Challenge, quando foi segundo colocado ao estrear na última etapa da temporada passada. Em 2014, venceu a primeira prova, no circuito português do Estoril.

Nas últimas semanas, além de treinos de kart, Kreis Jr. aproveitou o intervalo no calendário da Porsche GT3 Challenge e viajou para correr prova de endurance nos Estados Unidos. Ao lado de João Gonçalves e Luiz Arruda, o catarinense terminou em terceiro lugar na corrida que contou com 84 carros no grid. Ele pilotou por 90 minutos e acredita que as seguidas negociações de ultrapassagens na pista de Homestead podem ajudar no ritmo da decisão do campeonato em Interlagos.

Qual sua tática para o título?
Estou 14 pontos atrás e são 40 em jogo. O desafio é grande, porque o Fábio não erra. Ele é um piloto muito consistente, que sabe poupar o equipamento e sempre é muito correto na pista.

Comecei o ano vencendo e espero que seja igual agora em Interlagos. Tenho que ir pra cima: é tudo ou nada para vencer as duas corridas e ver depois o resultado nos pontos. Preciso contar também com os demais adversários, para tirar alguns pontos do Fábio.

Qual seu melhor momento no ano?
O início marcou muito. Foi minha primeira vez correndo na Europa e ganhei na chuva. Foi bacana, pois me impulsionou a pensar no título na geral também, não apenas na Challenge Sport, que era meu objetivo inicialmente.

Outro momento marcante foi subir no pódio da Fórmula 1 e ouvir o Hino Nacional.

Qual foi a etapa mais divertida do ano até aqui?
Curitiba é uma pista que considero “de casa”. Venci todas as provas na Challenge Sport lá neste ano e me senti muito à vontade na pista.

O que pensa para 2015?
O objetivo é permanecer na Challenge e lutar novamente pelo título. Precisa ver com os patrocinadores também, mas estamos bem encaminhados.

Porsche GT3 Challenge – classificação:
1 Fabio Alves 196
2 Kreis Jr. 182
3 Otávio Mesquita 141
4 Ronaldo Kastropil 130
5 Guto Oni 88
6 Rodrigo Mello 81
7 Tom Filho 73
8 Edu Guedes 69
9 Alex Silva 61
10 Henrique Assunção 58
11 Rodolfo Toni 58
12 Elias Azevedo 50
13 Caê Coelho 46
14 Dú Rocha 44
15 Marcello Sant’Anna 42
16 Marcelo Franco 40
17 Christian Germano 38
18 Marcello Sarcinella 36
19 Jorge Gomez 32
20 Alexandre Fantozzi 29
21 Marcio Basso 27
22 Renato Benedetto 26
23 Rodrigo Souza 25
24 Pedro Piquet 20
25 Kiko Leão (POR) 17
26 André Marques 12
27 Ramon Alcaraz 10
28 Paulo Costa (POR) 9
29 Ricardo Kastropil 9
30 Neto Bolzan 6
31 Paulo Pomelli 6
32 Mayara Bianchi 4

Porsche GT3 Challenge Sport- classificação:
1 71 Kreis Jr. 46
2 93 Guto Oni 35
3 55 Caê Coelho 27
4 29 Rodrigo Mello 27
5 15 Christian Germano 22
6 19 Rodolfo Toni 22
7 19 Tom Filho 21
8 20 Alex Silva 17
9 15 Marcio Basso 14
10 14 Alexandre Fantozzi 12
11 13 Kiko Leão 9
12 35 Rodrigo Souza 8
13 58 Jorge Gomez 8
14 75 André Marques 8
15 82 Renato Benedetto 8
16 75 Ricardo Kastropil 6
17 23 Paulo Costa 4
18 55 Neto Bolzan 4
19 12 Marcello Sarcinella 4
20 44 Paulo Pomelli 3
21 14 Ramon Alcaraz 2

PARCEIROS