Garanta Seu Ingresso

Temporada 2009: Bi de Paludo e Posses na Light

Iniciada sob o espectro da crise financeira que abalou a economia mundial nos últimos meses de 2008, a temporada automobilística de 2009 acabou sendo uma das melhores de todos os tempos. O Porsche GT3 Cup Challenge Brasil não foi exceção. A etapa de abertura, realizada em março, já tinha bons presságios: pela primeira vez, ela foi realizada em Curitiba, como preliminar do WTCC (Campeonato Mundial de Carros de Turismo).

O número de participantes dessa primeira corrida foi ligeiramente menor que a média da categoria, mas na corrida seguinte o grid estava cheio de novo. E o número de interessados em correr de Porsche crescia tanto que na metade da temporada criou-se uma nova categoria: a Light, com os Porsches 911 GT3 Cup “996” utilizados entre 2005 e 2007. O espectro da crise estava definitivamente afastado.

Como em 2008, a luta pelo título foi um duelo entre Miguel Paludo e Constantino Júnior. A temporada começou com quatro vitórias consecutivas de Constantino, mas Paludo “devolveu” ao vencer as quatro provas seguintes. Na nona corrida, no Rio de Janeiro, os dois colidiram quando lutavam pela vitória. Deixaram o caminho aberto para Marcel Visconde vencer pela primeira vez na categoria. Em consequência do acidente, largaram na última fila na décima corrida, disputada no mesmo dia. E deram um espetáculo, terminando nos dois primeiros lugares, com Paludo, já líder do campeonato, à frente. Daí até o final da temporada, o campeão de 2008 venceria mais cinco corridas. A sequência de vitórias só foi interrompida devido à quebra do câmbio de seu carro na preliminar do GP do Brasil. Nesta corrida, a vitória ficou com Leo Burti.

Criada como alternativa de menor custo, a Light atraiu também pilotos que escolheram os Porsches para iniciar carreira no automobilismo. A primeira prova foi realizada no Rio de Janeiro (quinto evento do ano). Desde o começo, a Light se mostrou extremamente competitiva e atraente, com corridas tão disputadas quanto as da categoria mais potente.

Na pista, André Posses e Elias Azevedo se valeram da experiência para terminar nos dois primeiros lugares na tabela de classificação. Posses venceu as quatro corridas realizadas e dividiu com Azevedo os primeiros lugares nos treinos classificatório (cada um largou duas vezes na pole position). A disputa mais acirrada aconteceu pelo terceiro lugar: Edu Guedes terminou nessa colocação com apenas um ponto de vantagem sobre Eduardo Azevedo, sete sobre Amilcar Collares e oito sobre Tommy Soubihe, que completaram os seis melhores da temporada.

PARCEIROS