Garanta Seu Ingresso

Segundo título definido em Interlagos: Lunardi vence, mas Baptista é campeão na Cup

A prova da Porsche Cup preliminar do GP do Brasil de Fórmula 1 definiu o segundo título em disputa neste domingo no autódromo de Interlagos. Clemente Lunardi venceu pela sexta vez na temporada, mas o segundo lugar foi suficiente para Ricardo Baptista assegurar o título por antecipação. Marcel Visconde, terceiro colocado, e Marcelo Franco, quarto, protagonizaram a melhor disputa da prova.

Lunardi começou a vencer a corrida ao largar melhor que Baptista, pole position, e assumir a ponta assim que as luzes foram apagadas. Os dois líderes abriram boa vantagem sobre Fábio Viscardi, Visconde e Franco, que disputavam o terceiro lugar. Viscardi ficou fora da prova após cinco voltas, devido à quebra da ponta de eixo traseira esquerda. Desse ponto em diante, a maior atração da prova foi a luta entre Visconde e Franco. Os dois tiveram uma disputa extremamente acirrada e limpa, que atraiu a atenção do público presente às arquibancadas de Interlagos. Daniel Paludo terminou em quinto lugar, à frente de três pilotos que brigaram muito nas últimas voltas pelo direito de subir ao último degrau do pódio: Maurizio Billi, Tom Valle e Otávio Mesquita.

Ricardo Baptista tornou-se o segundo bicampeão da Porsche Cup – o primeiro, Miguel Paludo, conquistou os títulos de 2008 e 2009. Coincidentemente, seu primeiro título, em 2007, também foi conquistado na preliminar do GP do Brasil de F1. Sobre a corrida, Baptista explicou: “Errei na largada e quase perdi não apenas o primeiro, mas também o segundo e o terceiro lugares. Depois disso, passei a seguir o Clemente, mas meu carro saía muito de frente e de traseira. Meu objetivo era conquistar o título e o segundo lugar bastava para isso”.

Lunardi, o vencedor do dia, estava satisfeito com sua sexta vitória na temporada – o piloto que mais venceu em 2012. “Eu precisava que alguém se colocasse entre eu e o Ricardo para levar a decisão para mais adiante. Fiz a minha parte vencendo a corrida e ele fez a dele. Mereceu o título. Para mim, foi uma temporada muito boa. Apenas tive uma certa falta de sorte em algumas corridas. Os pontos que deixei de marcar fizeram falta no final do ano”, analisou.

Marcel, terceiro colocado, e Franco, o quarto, se cumprimentaram efusivamente após a corrida pela lisura na disputa pelo terceiro lugar. “Depois da corrida de Curitiba, em que segurei o Ricardo (Baptista) durante umas dez voltas, fiquei escolado em defender posição”, brincou. “Quando o Franco chegou, tivemos uma briga muito boa, que valeu o final de semana.” Franco, por sua vez, resumiu a corrida: “Me diverti muito. Dá gosto correr assim”.

Resultado final da prova 15 da Porsche Cup:
1) 7-Clemente Lunardi, 16 voltas em 26:54.128, média de 153,699 km/k
2) 27-Ricardo Baptista, a 3.362
3) 55-Marcel Visconde, a 9.746
4) 70-Marcelo Franco, a 10.485
5) 89-Daniel Paludo, a 16.844
6) 40-Maurizio Billi, a 19.693
7) 99-Tom Valle, a 20.020
8) 51-Otávio Mesquita, a 20.956
9) 53-Ronaldo Kastropil, a 21.161
10) 10-Adalberto Baptista, a 40.101
11) 13-Pedro Queirolo, a 40.356
12) 75-Henrique Assunção, a 40.662
13) 11-Omilton Visconde Júnior, a 46.359
14) 18-Zeca Feffer, a 46.904
15) 8-Cristiano Piquet, a 47.334
16) 36-Charles Reed, a 47.500
17) 63-Sérgio Ribas, a 49.881
18) 52-Roberto Posses, a 1:11.198
19) 81-Fábio Viscardi, a 11 voltas (ponta de eixo/saída de pista)
Volta mais rápida: Clemente Lunardi, 1:39.161, média de 156,436 km/h
OBS: carro 52 punido com 30 segundos por atitude antidesportiva.

Classificação da Porsche Cup após 15 provas
1) Ricardo Baptista, 270 pontos (campeão); 2) Clemente Lunardi, 226; 3) Marcel Visconde, 206; 4) Fábio Viscardi, 201; 5) Marcelo Franco, 144,5; 6) Roberto Posses, 140; 7) Pedro Queirolo, 126; 8) Otávio Mesquita, 105; 9) Maurizio Billi, 100; 10) Zeca Feffer, 87; 11) Guilherme Figueirôa, 79; 12) Daniel Paludo, 73; 13) Omilton Visconde Júnior, 66; 14) Tom Valle, 59; 15) Adalberto Baptista, 55,5; 16) Sérgio Ribas, 51; 17) Ronaldo Kastropil, 35; 18) Henrique Assunção, 35; 19) Charles Reed, 33; 20) Eduardo de Souza Ramos, 30; 21) Esio Vichiese, 29; 22) Henry Visconde, 13; 23) Ricardo Landi, 11; 24) Cristiano Piquet, 2; 25) Fernando Croce, 1; 26) Marcos Barros, sem pontos.

PARCEIROS