Garanta Seu Ingresso

Ricardo Baptista vence a última etapa, mas Ricardo Rosset torna-se o terceiro bicampeão da Porsche GT3 Cup

A Porsche Cup passa a ter três bicampeões em seu histórico. Ricardo Baptista venceu a prova final, realizada neste domingo em Interlagos, mas o terceiro lugar na prova final foi mais do que suficiente para Ricardo Rosset chegar a seu segundo título na categoria. Com essa conquista, a Porsche Cup passa a ter três bicampeões em sua história: Miguel Paludo (2008-2009), Baptista (2007-2012) e Rosset (2010-2013).

Na largada, o pole Constantino Júnior manteve a liderança, mas Pedro Queirolo fez uma largada-relâmpago para pular do quarto para o segundo lugar antes da primeira curva. Baptista e Rosset vinham logo atrás, seguidos por Marcel Visconde e Roberto Posses. Baptista ultrapassou Queirolo na sétima volta e ganhou a liderança na décima, quando Constantino teve uma falha no freio que travou e o fez sair da pista. O piloto abandonou a prova e os pilotos de trás ganharam uma posição, com Daniel Paludo ficando com o último degrau do pódio.
Depois de receber a bandeirada, Rosset fez vários “zerinhos” no miolo do circuito e repetiu a manobra na reta dos boxes, no que foi acompanhado por Marcel.

“Tive muita ansiedade antes da corrida, mas eu tinha uma boa vantagem e sabia que era uma questão de administrar e sair bem da primeira curva sem nenhum toque. O problema é que você nunca sabe como o carro vai estar durante a corrida. No começo tive um pequeno toque com o Queirolo, mas nada que atrapalhou. Durante a prova, vim controlando. Até tinha carro pra ir pra cima do Queirolo e ultrapassá-lo, mas não precisava. Felizmente, foi uma corrida mais tranquila do que eu imaginava”, contou o bicampeão Rosset.

Baptista, por sua vez, dizia não ter do que reclamar. “A temporada foi muito legal pra mim. Chegar a última prova disputando um título com um piloto do nível do Rosset, um cara que já estava no automobilismo internacional quando eu corria de kart, vice-campeão de F3000 e que ficou três anos na F1, foi até acima da minha expectativa. Ele fez por merecer a vantagem que tinha nessa última prova pelo que ele fez durante o ano. Tentei fazer o meu papel nesse fim de semana, que era ganhar as duas corridas. Venci uma e fui segundo em outra”, comentou.

Na classe Master, Posses foi o vencedor, com Maurizio Billi em segundo e Guilherme Figueirôa em terceiro. Com esse resultado, Billi conquistou o título da temporada.

Resultado final da prova 17 da Porsche Cup
1) 27-Ricardo Baptista, 16 voltas em 27:02.888, média de 152,936 km/h
2) 13-Pedro Queirolo, a 6.337
3) 88-Ricardo Rosset, a 6.638
4) 15-Marcel Visconde, a 7.765
5) 52-Roberto Posses (M), a 13.025
6) 89-Daniel Paludo, a 18.645
7) 34-Maurizio Billi (M), a 23.906
8) 9-Guilherme Figueiroa (M), a 27.207
9) 77-Daniel Schneider, a 29.237
10) 10-Adalberto Baptista, a 32.158
11) 18-Carlos Ambrosio, a 36.021
12) 28-Eduardo Azevedo, a 38.902
13) 11-Omilton Visconde (M), a 54.891
14) 36-Charles Reed (M), a 1 volta
15) 0-Constantino Junior, a 6 voltas
16) 5-Sylvio Barros, a 11 voltas
Melhor Volta: Constantino Junior, 1:40.164, média de 154,870 km/h, na 2ª volta
(M) piloto inscrito na classe Master

Classificação final da Porsche Cup após 17 provas
1) 88-Ricardo Rosset, 284 pontos; 2) 27-Ricardo Baptista, 267 (270, sem descartes); 3) 13-Pedro Queirolo, 216; 4) 15-Marcel Visconde, 200; 5) 0-Constantino Júnior, 192; 6) 34-Maurizio Billi, 163; 7) 89-Daniel Paludo, 141; 8) 52-Roberto Posses, 137; 9) 9-Guilherme Figueirôa, 122; 10) 7-Clemente Lunardi, 114; 11) 10-Adalberto Baptista, 111; 12) 99-Tom Valle, 106; 13) 81-Fábio Viscardi, 76; 14) 5-Sylvio de Barros, 71; 15) 63-Sérgio Ribas, 64; 16) 4-Gui Affonso, 59; 17) 70-Marcelo Franco, 56; 18) 36-Charles Reed, 44; 19) 11-Omilton Visconde Jr., 39; 20) 77-Daniel Schneider, 16; 21) 18-Carlos Ambrósio, 16; 22) 28-Eduardo Azevedo, 10; 23) 6-Carlos Falletti, 8; 24) 40-Alan Turres, 8; 25) 105-Vanuê Faria, 6; 26) 30-Cléber Faria, 6; 27) 21-Valter Rossette, 3; 28) 53-Ronaldo Kastropil, sem pontos.

PARCEIROS