Garanta Seu Ingresso

Cup: Baptista encerra a temporada vencendo e estabelece novo recorde de pontos

Nada de acomodação com o título antecipado. Essa foi a maneira como Ricardo Baptista encarou a última etapa da temporada de 2012 da Porsche Cup, realizada neste fim de semana em Interlagos. Pole position e vencedor da prova realizada no sábado, Baptista fechou a temporada em alto estilo ao vencer também a 17ª corrida do ano, que encerrou a programação conjunta do Porsche GT3 Cup Challenge e da Corrida do Milhão da Stock Car.

Como no sábado, Baptista venceu e fez a melhor volta da prova neste domingo. Só não largou na pole position porque, como manda o regulamento, o grid de largada é formado pelo resultado da primeira prova do fim de semana, mas com inversão dos oito primeiros colocados. O campeão antecipado da temporada de 2012 assumiu a liderança na sétima volta, depois de ultrapassar Fabio Viscardi, que havia largado na pole. Com um ritmo seguro e constante, Baptista manteve a liderança até a bandeirada. Depois, comentou: “Largando em oitavo, você precisa tomar cuidado na largada para não se envolver em confusão. Quando as posições se acomodaram, eu estava em quarto ou quinto e tentei ser o mais constante possível para chegar ao primeiro lugar”.

Depois que Baptista assumiu a liderança, Fabio Viscardi, Marcel Visconde e Clemente Lunardi protagonizaram uma grande disputa pelo segundo lugar. Viscardi manteve a posição até o fim e Lunardi conseguiu, a duras penas, ultrapassar Marcel a duas voltas da bandeirada. O resultado definiu o terceiro lugar do campeonato em favor de Viscardi: Marcel, vencedor de três provas, terminou o ano com um total de pontos maior (230), mas os descartes obrigatórios o deixaram com 222, contra 228 de Viscardi. “Para mim, foi uma temporada sensacional. Em meu primeiro ano na categoria, ganhei uma corrida e fui mais constante no fim da temporada. Foi um bom ano de aprendizado. Na corrida, eu vi que o Ricardo estava mais rápido que eu. Se o segurasse, poderia perder ritmo e outros pilotos me alcançariam”, explicou Viscardi.

Clemente Lunardi, terceiro, também terminou satisfeito: “Foi uma corrida difícil porque escapei de dois acidentes no começo e perdi muitas posições. Recuperei posições e cheguei no Marcel, mas o ultrapassar é uma ‘pedreira’. Quando consegui, o terceiro lugar era o máximo que dava para alcançar”. Marcel terminou em quarto, com Ronaldo Kastropil (um dos destaques do fim de semana) em quinto e Roberto Posses em sexto.

Ao vencer a prova, Ricardo Baptista tornou-se o primeiro piloto da Porsche Cup a terminar uma temporada acima dos 300 pontos marcados. Ele ficou com um total de 312 e computou 292 válidos, já que precisou descartar 20. Na prática, ele atingiu seu teto possível ao vencer a prova de sábado. Uma boa amostra do alto nível da temporada que lhe deu o segundo título na Porsche Cup.

Resultado final da prova 17 da Porsche Cup:

1) 27-Ricardo Baptista, 16 voltas em 27:56.805 (média de 148.19 km/h)
2) 81-Fabio Viscardi, a 1.921
3) 7-Clemente Lunardi, a 3.329
4) 55-Marcel Visconde, a 6.596
5) 53-Ronaldo Kastropil, a 7.468
6) 52-Roberto Posses, a 13.286
7) 18-Zeca Feffer, a 13.882
8) 40-Maurizio Billi, a 14.579
9) 00-Ipe Ferraiolo, a 19.843
10) 75-Henrique Assunção, a 28.028
11) 63-Sérgio Ribas, a 34.472
12) 10-Adalberto Baptista, a 39.475
13) 11-Omilton Visconde Jr, a 40.209
14) 89-Daniel Paludo, a 42.211
15) 550-Ricardo Landi, a 57.835
16) 1-Constantino Jr, a 6 voltas
17) 70-Marcelo Franco, a 13 voltas
18) 13-Pedro Queirolo, a 16 voltas

Melhor volta: 27-Ricardo Baptista, 1:43.519 (média de 150.02 km/h), na 10ª

Classificação final da Porsche Cup 2012 (entre parênteses, o total de cada piloto sem o descarte obrigatório dos dois piores resultados):

1) Ricardo Baptista, 292 pontos (312); 2) Clemente Lunardi, 262; 3) Fabio Viscardi, 228; 4) Marcel Visconde, 222 (230); 5) Roberto Posses, 164; 6) Marcelo Franco, 162,5; 7) Pedro Queirolo, 142; 8) Maurizio Billi,108; 9) Otávio Mesquita, 105; 10) Zeca Feffer, 103; 11) Daniel Paludo, 87; 12) Guilherme Figueirôa, 79; 13) Omilton Visconde Júnior, 71; 14) Adalberto Baptista, 62,5; 15) Sérgio Ribas, 60; 16) Tom Valle, 59; 17) Ronaldo Kastropil, 55; 18) Henrique Assunção, 41; 19) Charles Reed, 38; 20) Eduardo de Souza Ramos, 30; 21) Ésio Vichiese, 29; 22) Henry Visconde, 13; 23) Ricardo Landi, 12; 24) Ipe Ferraiolo, 7; 25) Constantino Júnior, 6; 26) Cristiano Piquet, 2; 27) Fernando Croce, 1; 28) Marcos Barros, sem pontos.

PARCEIROS