Garanta Seu Ingresso

Clemente Lunardi vence corrida repleta de emoções e reabre luta pelo título da Cup

Vencer uma corrida largando da pole position e liderando de ponta a ponta pode parecer fácil. Mas Clemente Lunardi, ganhador da prova 13 do Porsche GT3 Cup Challenge Brasil em Curitiba, não concorda. “Tive que manter a concentração durante todo o tempo. Estava muito calor e felizmente consegui abrir uma distância em relação aos perseguidores mais próximos”, afirmou após receber o troféu e estourar champanhe no pódio. Com a vitória (a quarta da temporada e a primeira desde a quinta etapa, realizada em São Paulo), Lunardi diminuiu significativamente a distância que o separa de Ricardo Baptista, líder na pontuação. Marcelo Franco foi o segundo colocado e Fábio Viscardi o terceiro.

As duas primeiras voltas foram percorridas com safety car na pista. Ronaldo Kastropil, que havia largado em sétimo lugar, rodou na saída da curva do Pinheirinho e foi atingido por Guilherme Figueirôa. Após a remoção dos carros acidentados, a relargada foi dada e Lunardi completou a primeira volta sob bandeira verde com mais de um segundo de vantagem sobre Pedro Queirolo, Ricardo Baptista e Marcelo Franco, que disputavam o segundo lugar. Atrás deles, outro bloco compacto andava junto, composto por Roberto Posses, Marcel Visconde, Otávio Mesquita e Fábio Viscardi. O safety car voltou a ser acionado na quinta volta, após o acidente da Adalberto Baptista na saída do S de alta.

Quando a relargada foi dada, Marcel e Posses haviam parado nos boxes para trocar pneus furados. Marcel continuou até o fim e recebeu a bandeirada em oitavo, enquanto Posses abandonou. Queirolo e Baptista continuaram disputando o segundo lugar até a volta 11, quando Queirolo rodou na entrada do miolo e Baptista também rodou para evitar uma colisão. Esse incidente deu o segundo lugar a Franco e o terceiro a Viscardi, que havia ultrapassado Mesquita. O quinto lugar ficou com Sérgio Ribas, que havia largado em penúltimo e fez uma excelente largada, subindo para nono na primeira volta. Maurizio Billi completou os seis primeiros com direito a pódio e troféu.

“Foi uma corrida excelente”, comemorou Lunardi. “Foi bom voltar a vencer depois de ter uma certa falta de sorte nas últimas corridas”, afirmou o piloto, que venceu quatro das cinco primeiras provas da temporada e depois chegou a ficar duas corridas seguidas sem pontuar. Marcelo Franco, segundo colocado, também estava contente: “Eu não conseguiria alcançar o Clemente nem se tivesse dois motores no meu carro”, brincou. “Depois do incidente do Queirolo e do Baptista, fiquei em posição confortável e procurei manter o segundo lugar. Já venci uma corrida e terminei algumas em terceiro, mas esta foi a primeira vez que terminei em segundo lugar numa prova da Cup.” Fábio Viscardi, terceiro, também estava contente: “Minha largada não foi boa, mas consegui recuperar algumas posições e ultrapassar o Otávio nas voltas finais”.

A prova 14 da Porsche Cup será realizada às 14:25, com Marcel Visconde e Henrique Assunção dividindo a primeira fila. Na Porsche Cup, o grid de largada da segunda corrida do dia é formado de acordo com o resultado da primeira, com inversão dos oito primeiros colocados.

Resultado final da prova 13
1) 7-Clemente Lunardi, 16 voltas em 26:54.296
2) 70-Marcelo Franco, a 8.244
3) 81-Fábio Viscardi, a 11.610
4) 51-Otávio Mesquita, a 13.472
5) 63-Sérgio Ribas, a 14.063
6) 40-Maurizio Billi, a 14.271
7) 75-Henrique Assunção, a 14.812
8) 55-Marcel Visconde, a 15.195
9) 18-Zeca Feffer, 15.550
10) 13-Pedro Queirolo, a 15.966
11) 27-Ricardo Baptista, a 24.521
12) 11-Omilton Visconde Jr., a 25.644
13) 164-Ricardo Landi, a 26.258
14) 52-Roberto Posses, a 7 voltas (pneu furado)
15) 10-Adalberto Baptista, a 12 voltas (acidente)
16) 53-Ronaldo Kastropil, a 16 voltas (colisão)
17) 9-Guilherme Figueirôa, a 16 voltas (colisão)
Melhor volta: Clemente Lunardi, 1:22.046, média de 162,128 km/h

Classificação do campeonato após 13 provas
1) Ricardo Baptista, 232 pontos; 2) Clemente Lunardi, 194; 3) Fábio Viscardi, 187; 4) Marcel Visconde, 168; 5) Roberto Posses, 128; 6) Marcelo Franco, 127; 7) Pedro Queirolo, 104; 8) Otávio Mesquita, 96; 9) Maurizio Billi, 88; 10) Guilherme Figueirôa, 79; 11) Zeca Feffer, 75; 12) Daniel Paludo, 59; 13) Omilton Visconde Jr., 56; 14) Tom Valle, 49; 15) Sérgio Ribas, 47; 16) Adalberto Baptista, 43,5; 17) Charles Reed, 33; 18) Eduardo de Souza Ramos, 30; 19) Ésio Vichiese, 29; 20) Ronaldo Kastropil, 27; 21) Henrique Assunção, 22; 22) Henry Visconde, 13; 23) Ricardo Landi, 4; 24) Fernando Croce, 1; 25) Marcos Barros, sem pontos.

PARCEIROS