Garanta Seu Ingresso

Barba, cabelo e bigode: Lico Kaesemodel reina em casa na Porsche GT3 Cup e coloca as duas mãos na taça Sprint

Foi um sábado de gala para Lico Kaesemodel.

Em casa, diante da sua família e amigos, o líder do campeonato Sul-Americano da Porsche GT3 Cup Challenge garantiu matematicamente o título com um par de vitórias na penúltima etapa de sprint de 2016.

A primeira, com direito a grand chelem: pole, liderança de todas as passagens e melhor volta da prova. A segunda, largando em sexto com grid invertido e concretizando a ultrapassagem da vitória nos giros finais. De quebra, é o primeiro piloto a conquistar o prêmio Momento Shell V-Power, pela largada da primeira corrida.

Lico agora entrou em um grupo restrito. Em 99 eventos dos 12 anos da categoria, apenas seis competidores haviam vencido as duas provas em uma mesma etapa, largando a primeira na pole e a segundo com grid invertido: Constantino Jr, Clemente Lunardi, Ricardo Baptista, Miguel Paludo, Xandy Negrão e Totó Porto. A última vez acontecera com Lunardi, na abertura da temporada 2012 no Estoril.

Com as vitórias, Lico agora abriu vantagem de 38 pontos sobre Miguel Paludo e 40 sobre Ricardo Baptista. Considerando os descartes dos dois piores resultados de cada um, a tabela mostra 152, 133 e 124 respectivamente. Na preliminar do GP Brasil de F1 em Interlagos estarão em jogo 42 pontos e Kaesemodel não poderá mais ser alcançado –a única hipótese de ele ficar sem o título será em caso de punição, pois o regulamento não permite descarte de desclassificações.

Os bicampeões também se destacaram na terceira passagem dos carros de corrida mais produzidos no mundo pela capital do Paraná. Depois de problemas na corrida 1, ambos escalaram o pelotão na prova final –o gaúcho conquistou 12 posições, Baptista nove.

Pela classe Cup Sport, as vitórias ficaram com Marcelo Hahn e Adalberto Baptista. Mas o líder Marcio Basso subiu no pódio nas duas provas e tem oito pontos na dianteira (2, considerando os descartes).

Maurizio Billi arrebatou as duas vitórias na Master e pavimentou o tricampeonato na divisão para competidores acima de 50 anos de idade. Ele abriu 22 pontos em primeiro (16, com descartes). Assim como Lico, só perde a coroa em caso de punição na preliminar da F1.

A próxima reunião da Porsche GT3 Cup Challenge será a centésima etapa da história do evento. Goiânia vai receber a segunda etapa de endurance do calendário, no dia 22 de outubro.

Já o campeonato de sprint termina em Interlagos, em 13 de novembro.

As corridas da terceira passagem da categoria por Curitiba serão exibidas na Band, no próximo dia 25 às 13h.

As corridas
Cup 1

Lico defendeu bem a primeira posição com Paludo em segundo. Daniel Schneider arriscou por fora trazendo Marcelo Hahn no vácuo. Ambos escaparam na primeira perna do S de baixa, mas retornaram ao traçado sem danos aparentes. Quem levou a pior porém foi Ricardo Baptista, que rodou pela linha interna e fechou a primeira volta em 16o e último lugar.

Na primeira volta os cinco primeiros eram Lico, Paludo, Schneider, Hahn e Adalberto Baptista.

Depois de pressionar Lico por seis voltas, Paludo trouxe a máquina #7 para o box. Schneider herdou a vice-liderança, defendendo a posição de Hahn, que vinha pressionado por Adalberto. Pedro Queirolo entrou no top5. Em sexto, Maurizio Billi liderava na Cup Master, também pressionado por Tom Valle.

Na marca de 10 minutos de corrida, o pelotão mantinha a mesma ordem. Mas Hahn vinha muito disposto a tirar a posição de Schneider. Até que conseguiu na abertura da volta 10, passando por fora na entrada do S de baixa.

A seguir Adalberto e Queirolo embutiram na traseira de Schneider, mas o #77 conseguia defender no fim da reta graças a uma tangência precisa da curva da vitória.

Na abertura da volta 14, Adalberto tomou a linha interna no S de baixa. Mas houve contato com Schneider vindo por fora. O #77 levou a pior, rodando e caindo para 11o, com o #10 prosseguindo em terceiro lugar após breve saída de pista. Após avaliação dos comissários desportivos, Adalberto foi penalizado com drive-thru. Queirolo então herdou o terceiro posto, Billi avançou para quarto e Tom Valle para quinto.

Com os ponteiros mais distantes entre si nas voltas finais, o destaque foi Ricardo Baptista. Depois de cair para último, o bicampeão escalou o pelotão até o sexto lugar, emparelhando com Marcel Visconde em bela manobra de ultrapassagem antes do S de alta.

Na volta final, JP Mauro atacou Visconde por dentro na tomada do S de baixa. Ricardo Baptista vinha por fora e também acabou coletado após o contato entre os concorrentes.

Na bandeirada final, Lico conquistou sua primeira vitória em casa, com direito a melhor volta da prova. Marcelo Hahn foi segundo vencendo na Cup Sport. Queirolo cruzou em terceiro. Billi foi quarto e venceu na Cup Master, com Tom Valle completando o pódio.

Cup 2

Saiu 6 no sorteio do número de posições a serem invertidas no segundo grid. Isso colocou Carlos Ambrósio e Tom Valle na primeira fila, Billi e Queirolo na segunda, e Hahn e Kaesemodel na terceira. Ricardo Baptista partiu em 11o; Paludo, em 15o e penúltimo. Tanto Baptista quanto JP Mauro, em virtude do acidente no fim da prova 1, recorreram aos carros reservas para a segunda bateria.

Ambrósio largou bem e ficou na frente. Hahn passou para segundo, mas sem a melhor tangência na saída do S de baixa permitiu a Tom Valle recuperar o segundo lugar. Queirolo arriscou tudo por fora e escapou na primeira perna do S, caindo para sexto. Lico saiu de sexto para quarto.

Tom Valle assumiu a liderança por fora na entrada do S de baixa na abertura da volta 3. Lico atacou Hahn, sem efeito, trazendo consigo Schneider. Paludo era 11o, Ricardo Baptista, nono.

Na quarta volta Hahn despencou para décimo. Lico já era terceiro àquela altura.

Lico enquadrou Ambrósio na abertura da sexta volta, mas o líder da Cup Sport defendeu bem o segundo lugar no geral. Mas na passagem seguinte concretizou a manobra na entrada do miolo.

Schneider superou Ambrósio na oitava volta, com Ricardo Baptista também ameaçando. Mas o #77 atravessou a freada no giro seguinte no mesmo trecho. Melhor para o competidor do #27, que herdou o terceiro lugar depois de ultrapassar Adalberto e Ambrósio. Paludo era sexto, mas na volta 10 também superou Ambrósio e atingiu o top5.

Na marca de 15 minutos de prova, Lico passou pela primeira vez a menos de 3s de Valle (liderando na Cup Master). Ricardo e Adalberto Baptista (liderando na Cup Sport) vinham a seguir.

Na 12a volta Lico tirou mais 0s6, reduzindo para 2s1 a distância para o líder. Enquanto isso, Paludo superava Adalberto e avançou para quarto. Mais um giro, e a diferença na frente caiu para 0s545. Ricardo Baptista também chegou para a briga pela vitória. O #27 passou o líder do campeonato no miolo. Tom Valle escapou um pouco, beneficiado pelo duelo logo atrás.

Na volta 17 Ricardo Baptista emparelhou com Tom Valle na saída do S de baixa. Os carros se tocaram, com o #99 rodando. Lico agradeceu e partiu para a ponta. Ricardo continuou em segundo, e Tom Valle abandonou a seguir. Paludo assumiu o terceiro posto (avançando 12 posições de seu lugar no grid).

Nas voltas finais, Paludo tirou parte da vantagem de Baptista, enquanto Schneider passou Adalberto pela quarta posição. Mas o #10 seguia como líder na Cup Sport. Mas na abertura da volta final Schneider escapou na curva da vitória e permitiu o troco de Adalberto.

Lico venceu com tranquilidade pela quarta vez no ano. Paludo insistiu até o fim, mas recebeu a bandeirada atrás de Baptista. Adalberto cruzou em quarto, com Schneider completando o pódio. Em nono, Billi repetiu a vitória na Master.

Resultados
Cup 1
1. Lico Kaesemodel, 20 voltas em 27min20s510
2. Marcelo Hahn, a 3s029
3. Pedro Queirolo, a 8s048
4. Maurizio Billi, a 11s407
5. Tom Valle, a 11s734
6. Carlos Ambrósio, a 21s828
7. Daniel Schneider, a 22s511
8. Marcio Basso, a 29s006
9. Adalberto Baptista, a 32s079
10. Guilherme Figueirôa, a 1min07s323
11. Ricardo Baptista, a 1 volta
12. Marcel Visconde, a 1 volta
13. JP Mauro, a 1 volta
14. Paulo Pomelli, a 1 volta
15. Miguel Paludo, a 15 voltas
16. Dario Giustozzi, a 17 voltas

Cup 2
1. Lico Kaesemodel, 20 voltas em 27min41s633
2. Ricardo Baptista, a 0s923
3. Miguel Paludo, a 1s495
4. Adalberto Baptista, a 9s028
5. Daniel Schneider, a 10s242
6. Pedro Queirolo, a 13s319
7. JP Mauro, a 14s489
8. Carlos Ambrósio, a 18s836
9. Maurizio Billi, a 19s904
10. Marcelo Hahn, a 20s049
11. Dario Giustozzi, a 43s190
12. Marcel Visconde, a 43s978
13. Paulo Pomelli, a 45s559
14. Marcio Basso, a 46s495
15. Tom Valle, a 4 voltas
16. Guilherme Figueirôa, a 10 voltas

Classificações
Cup
1. Lico Kaesemodel, 180 pontos
2. Miguel Paludo, 142
3. Ricardo Baptista, 140
4. Pedro Queirolo, 114
5. Daniel Schneider, 99
6. JP Mauro, 88
7. Adalberto Baptista, 79
8. Maurizio Billi, 74
9. Marcelo Hahn, 71
10. Tom Valle, 69
11. Carlos Ambrósio, 68
12. Marcio Basso, 60
13. Marcel Visconde, 59
14. Guilherme Figueirôa, 56
15. Esteban Gini, 40
16. Edu Azevedo, 30
17. Paulo Pomelli, 11
18. Marcelo Stallone, 8
19. Fabio Alves, 7
Beto Leite, 7
21. Cláudio Dahruj, 6
22. Gil Farah, 5
Dario Giustozzi, 5

Cup Sport
1. Marcio Basso, 72 pontos
2. Carlos Ambrósio, 70
3. Adalberto Baptista, 69
Marcelo Hahn, 69
5. Beto Leite, 10
6. Gil Farah, 8

Cup Master
1. Maurizio Billi, 88 pontos
2. Guilherme Figueirôa, 64
3. Tom Valle, 59
4. Paulo Pomelli, 31
5. Marcelo Stallone, 11
6. Fabio Alves, 10
7. Cláudio Dahruj, 9
8. Dario Giustozzi, 8

PARCEIROS