Garanta Seu Ingresso

Shell V-Power Racing estreia como combustível oficial da categoria na abertura do campeonato de endurance

Os carros de corrida mais produzidos no mundo agora têm novidade nos tanques para acelerar no Campeonato Sul-Americano. A partir da etapa deste sábado em Interlagos, a gasolina Shell V-Power Racing é o combustível oficial da Porsche GT3 Cup Challenge.

A parceria de fornecimento oficial de combustível é a primeira na história da principal categoria de Gran Turismo da América do Sul, com mais de 200 corridas realizadas desde 2005.

Distribuído pela Raízen, licenciada da marca Shell no Brasil desde junho de 2015, o novo combustível oficial da Porsche GT3 Cup Challenge foi desenvolvido pela Shell no marco de sua presença na F1 com a Scuderia Ferrari, a mais longeva parceria entre um fornecedor de combustível e uma equipe no esporte a motor mundial.

“Temos testado a Shell V-Power Racing nos carros da Porsche GT3 Cup Challenge desde o ano passado, com resultados animadores. Os carros renderam bem e os motores estavam sempre bastante limpos depois de funcionar com a gasolina. Tenho certeza de que nossos pilotos vão poder extrair o máximo de suas máquinas graças ao combustível a partir desta semana. Sem dúvida será um charme adicional estrear a nova gasolina na primeira etapa de endurance da temporada, onde estratégia de box e reabastecimento são ingredientes protagonistas da corrida”, observou Dener Pires, promotor do Campeonato Sul-Americano da Porsche GT3 Cup Challenge.

A Shell V-Power Racing é recomendada para carros que requerem um combustível premium de alta octanagem, mas pode ser usado por qualquer veículo movido a gasolina ou flex. Dentro do portfólio da marca Shell no Brasil, é o produto de maior octanagem – são 91 IAD, formulado com o FMT (“Friction Modification Technology”), tecnologia exclusiva da Shell que atua para reduzir o atrito entre as peças móveis do motor, como válvulas, anéis de pistões, bomba e bicos injetores de combustível, gerando mais proteção e ajudando os motores a entregarem o seu máximo desempenho e potência.

“A Porsche GT3 Cup Challenge compete com carros de 460 e 450 cavalos, com o modelo de carro de competição mais produzido no mundo. Não há, no automobilismo sul-americano, evento de esporte a motor que seja mais adequado às peculiaridades do Shell V-Power Racing. Além do aspecto de performance, como evento também faz todo sentido a parceria”, destacou Vicente Sfeir, gerente de patrocínios e motorsport da Raízen.

Na primeira prova da Porsche GT3 Cup Endurance Series, o Shell V-Power Racing foi o combustível oficial de todas as duplas, com vitória geral de Marcelo Hahn e Allam Khodair, e Christian Hahn e Renan Guerra na classe Challenge. O piloto Shell V-Power Racing Ricardo Zonta, e sua dupla Alan Hellmeister, chegaram em terceiro na geral.

A próxima etapa do campeonato acontece no dia 17 de setembro em Goiânia, em jornada de sprint.

Resultado – Endurance 1:

1. Marcelo Hahn / Allam Khodair (CUP), 69 voltas em 2h14min22s494

2. Miguel Paludo / Beto Gresse (CUP), a 2s792

3. Ricardo Zonta / Alan Hellmeister (CUP), a 5s976

4. Ricardo Rosset / Lucas Foresti (CUP), a 15s644

5. Nelson Piquet Jr. / Pedro Piquet (CUP), a 17s182

6. Maurizio Billi / Ricardo Maurício (CUP), a 18s034

7. Sergio Jimenez / Rodrigo Baptista (CUP), a 20s880

8. Cacá Bueno / Claudio Dahruj (CUP), a 30s480

9. Pedro Queirolo / Marcel Visconde (CUP), a 55s382

10. Edu Azevedo / Sylvio de Barros (CUP), a 1min22s038

11. JP Mauro / Gabriel Casagrande (CUP), a 1 volta

12. Daniel Schneider / Ricardo Baptista (CUP), a 1 volta

13. Paulo Pomelli / Diego Nunes (CUP), a 1 volta

14. Beto Leite / Beto Valério (CUP), a 2 voltas

15. Dário Giustozzi / Gaston Mazzacane (CUP), a 2 voltas

16. Christian Hahn / Renan Guerra (CHA), a 2 voltas

17. Ramon Alcaraz / William Freire (CHA), a 2 voltas

18. Rodrigo Mello / Tom Filho (CHA), a 3 voltas

19. Otávio Mesquita / Cristiano Piquet (CHA), a 3 voltas

20. Eloi Khouri / Marco Cozzi (CHA), a 3 voltas

21. Roberto Samed / Marcio Mauro (CHA), a 4 voltas

22. Daniel Paludo / Carlos Ambrósio (CHA), a 6 voltas

23. Clemente Lunardi / Beto Posses (CUP), a 6 voltas

24. Marcio Basso / Nonô Figueiredo (CUP), a 9 voltas

25. Mauricio Salla / Guilherme Reischl (CHA), a 11 voltas

26. Luiz Arruda / Marcus Vario (CHA), a 18 voltas

27. Gil Farah / Marcelo Franco (CUP), a 43 voltas

28. Sergio Maggi / Mau Zanella (CHA), a 47 voltas

29. Luiz Fernando Elias / Marçal Muller (CHA), desclassificado

PARCEIROS