Garanta Seu Ingresso

Beto Posses vence em Interlagos

Beto Posses, atual campeão do Porsche GT3 Cup Challenge Brasil, foi o vencedor das quinta e sexta etapas da temporada 2006, realizadas neste sábado (12 de maio) em Interlagos. As duas corridas, as mais movimentadas do ano, tiveram muitas disputas e alguns acidentes. Em um deles, Totó Porto capotou após perder o controle de seu carro na saída da Curva do Sol. Apesar de o acidente ter acontecido a 180 km/h, o Porsche 911 GT3 Cup manteve sua célula de segurança intacta e protegeu o piloto, que sofreu uma fratura exposta no tornozelo esquerdo.

Otávio Mesquita, segundo colocado nas duas corridas, assumiu a liderança do campeonato com 84 pontos. Xandy Negrão é o segundo colocado com 80 pontos e Beto Posses passou para terceiro, com 72.

Porto e Mesquita superaram o pole position Tom Valle e assumiram os dois primeiros lugares na largada da quinta etapa. Porto aproveitou a disputa entre Mesquita e Valle pelo segundo lugar para abrir distância. Logo em seguida, Clemente Lunardi se juntou aos dois. A essa altura, Beto Posses, sexto colocado na primeira volta, havia caído para oitavo após errar a freada do S do Senna.

A disputa pelo segundo lugar durou até a sétima volta, quando Valle tentou ultrapassar Mesquita na freada do “S do Senna”. Os dois carros se tocaram e rodaram. Lunardi tentou escapar por fora, mas acabou batendo em Valle. Dos três, Mesquita foi o único que conseguiu prosseguir. A direção de prova acionou o safety car durante a remoção dos carros de Valle e Lunardi. Com isso, todos os pilotos se reaproximaram.

Na relargada, Luís Zattar ultrapassou Porto antes do S do Senna. Nessa mesma volta, Porto tentou ultrapassar Zattar na saída da Curva do Laranja e os dois carros se tocaram. Ao mesmo tempo, o terceiro colocado, Ricardo Baptista, abandonou com um pneu furado e a suspensão avariada após receber uma batida de Guilherme Figueiroa. Foi nesse momento que Posses assumiu a liderança. Porto conseguiu manter o segundo lugar até sair da pista na Descida do Lago e entregar o segundo lugar a Mesquita. Haroldo Pinto, que estreou no Porsche GT3 Cup Challenge Brasil nesta temporada, aproveitou as confusões e terminou em terceiro lugar, após uma bela disputa com Guilherme Figueiroa. Maurizio Billi, Eduardo de Souza Ramos e Sérgio Ribas completaram os seis primeiros colocados, todos obtendo seus melhores resultados nesta temporada.

Na sexta etapa, Posses liderou de ponta a ponta, sempre seguido por Mesquita. As melhores disputas aconteceram pelo terceiro lugar, entre Maurizio Billi, Luís Zattar e Haroldo Pinto. Porto, fazendo uma corrida de recuperação, chegou ao quinto lugar e passou para quarto após um toque involuntário em Haroldo. Em seguida, passou a disputar o terceiro lugar com Zattar, até sofrer o acidente. Outra batida forte, sem conseqüências para os pilotos, aconteceu entre Haroldo e Tom Valle. Posses, Mesquita, Ricardo Baptista, Luís Zattar, Eduardo de Souza Ramos e Maurizio Billi foram os seis primeiros colocados.

Resultado final – 5ª etapa
1) Beto Posses, 15 voltas a 28min14s212, média de 137,342 km/h
2) Otávio Mesquita, a 2s466
3) Haroldo Pinto, a 5s603
4) Maurizio Billi, a 10s837
5) Eduardo de Souza Ramos, a 11s560
6) Sérgio Ribas, a 14s501
7) Luís Zattar, a 20s465
8) Marcelo Ometto, a 21s035
9) Charles Reed, a 26s576
10) Omilton Visconde, a 37s205
11) Henry Visconde, a 37s640
12) Marcos Barros, a 43s261
13) Antônio Hermann, a 1min30s890
14) Guilherme Figueiroa, a 1 volta
15) Marcel Visconde, a 3 voltas
16) Totó Porto, a 3 voltas
17) Valter Rossete, a 4 voltas
18) Ricardo Baptista, a 7 voltas
19) Tom Valle, a 9 voltas
20) Clemente Lunardi, a 9 voltas
Volta mais rápida: Beto Posses, 1min43s590, média de 149,748 km/h

Resultado final − 6ª etapa
1) Beto Posses, 16 voltas em 28min13s268, média de 146,580 km/h
2) Otávio Mesquita, a 2s047
3) Ricardo Baptista, a 14s648
4) Luís Zattar, a 17s257
5) Eduardo de Souza Ramos, a 22s728
6) Maurizio Billi, a 23s031
7) Sérgio Ribas, a 28s281
8) Charles Reed, a 35s808
9) Marcos Barros, a 37s110
10) Valter Rossete, a 46s214
11) Omilton Visconde, a 54s594
12) Totó Porto, a 4 voltas
13) Haroldo Pinto, a 4 voltas
14) Tom Valle, a 5 voltas
15) Marcelo Ometto, a 7 voltas
16) Clemente Lunardi, a 14 voltas
17) Antônio Hermann, a 15 voltas
18) Marcel Visconde, a 15 voltas
19) Guilherme Figueiroa, não largou
20) Henry Visconde, não largou
Volta mais rápida: Totó Porto, 1min43s494, média de 149,886 km/h

Classificação do campeonato após seis etapas: 1) Otávio Mesquita, 84 pontos; 2) Xandy Negrão, 80; 3) Beto Posses, 72; 4) Tom Valle, 70; 5) Luís Zattar, 61; 6) Ricardo Baptista, 52; 7) Maurizio Billi, 51; 8) Eduardo de Souza Ramos, 40; 9) Marcel Visconde, 34; 10) Haroldo Pinto, 30; 11) Marcelo Ometto, 30; 12) Totó Porto, 29; 13) Guilherme Figueiroa, 29; 14) Roberto Samed, 27; 15) Sérgio Ribas, 26; 16) Marcos Barros, 21; 17) Clemente Lunardi, 18; 18) Omilton Visconde Jr., 18; 19) Charles Reed, 15; 20) Valter Rossete, 10; 21) Antônio Hermann, 8; 22) Henry Visconde, 5 pontos.

Todos os pilotos correm com Porsche 911 GT3 Cup. O Porsche GT3 Cup Challenge Brasil tem patrocínio de Stuttgart Sportcar, pneus Yokohama e Ferramentas Beta.

PARCEIROS